quinta-feira, fevereiro 23, 2006

O que faz falta...

Zeca Afonso faleceu a 23 de Fevereiro de 1987, faz precisamente hoje 19 anos.

José Manuel Cerqueira Afonso dos Santos (ZECA AFONSO) nasceu em Aveiro, a 2 de Agosto de 1929, filho dum magistrado e duma professora primária. A infância reparte-se entre Aveiro, Angola, Moçambique, Belmonte e Coimbra, devido às sucessivas deslocações profissionais do pai...

Imagem daqui

…Morre, no hospital de Setúbal, na madrugada de 23 de Fevereiro de 1987.

Aqui vai ser recordado.

Fica a qui a minha homenagem a um homem de Abril que lutou pela liberdade de expressão, tendo sido condecorado com a Ordem da Liberdade.

<"De sua justiça">

8 Comments:

At 4:30 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Mais uma bela homenagem a um grande poeta, cantor e defensor da LIBERDADE.
E há tanta coisa que faz falta hoje em dia que esta música está actualizadíssima. Parabéns pela escolha.
Bjs e bom Carnaval. Lena

 
At 7:10 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Todas as homenagens ainda são poucas.Bom, teres recordado o Grande ZECA!Tive o privilégio de o ter como professor de Geografia no Liceu António Enes(no antigo quinto ano).As aulas eram extraordinárias,com uma liberdade inédita para a altura e em que se falava de música e de tantas outras coisas além da geografia...
Nos pontos não nos vigiava e dizia que se copiassemos seriamos os mais prejudicados por ficarmos sem os conhecimentos.
Estava em Moçambique de "castigo" segundo nos contou...e tanto lhe devemos!
Um grande beijinho
kaloira

 
At 8:20 da tarde, Blogger papoilasaltitante said...

Cada vez mais precisávamos dele vivo!! E de tantos outros... A nossa liberdade está cada vez mais "curta".
O Zeca também foi professor em Alcobaça no inicio da década de 60 e deixou marcas em muita gente incluindo no meu pai... que me transmitiu uma cultura de liberdade que muito prezo!
Além disso como músico é e será sempre o ZECA!!! Insubstituível.
Mais uma vez estamos de acordo... e em sintonia hehehe!!!

 
At 8:31 da tarde, Blogger Mocho Falante said...

Que saudades!!!!!!

E a falta que ele nos faz....

Bem recordado

Beijocas

 
At 9:31 da tarde, Blogger Madalena said...

Bonita homenagem, Teté!
Não foi meu professor mas juntei muitos coupons para votar nele no Top Mais. (Não sei bem se era assim que se chamava!) Beijinhos

 
At 11:40 da tarde, Anonymous IO said...

Oh Zeca, a falta que fazes!, obrigada por esta chamada de atenção, TT - e se faz falta agitar a malta!!, beijo, IO.

 
At 1:14 da tarde, Blogger Mitsou said...

Bonita homenagem, Tété.

Já pus a leitura em dia e fiquei encantada com os teus textos.
Com eles, recordei tempos deleitosos e aprendi a valorizar ainda mais a prática do desporto.

Um beijinho muito grande, amiga, e votos de um bom fim-de-semana.

 
At 1:28 da manhã, Blogger O Quebra-Costas said...

Homenagem mais que merecida!!
"Nozes" aqui d'A Cabra, sediados em Coimbra, sentimos muito a recordação desta grande figura nacional. Se gozamos de liberdade, e aqui a juventude coimbrense sabe muito bem como a aproveitar(sempre com juizinho...claro!), a Zeca Afonso o devemos!
Grândula irá figurar-se para sempre nos nossos pensamentos como símbolo maior de LIBERDADE,JUSTIÇA,PAZ E IGUALDADE!!!

"Grândola, vila morena
Terra da fraternidade
O povo é quem mais ordena
Dentro de ti, ó cidade

Dentro de ti, ó cidade
O povo é quem mais ordena
Terra da fraternidade
Grândola, vila morena

Em cada esquina um amigo
Em cada rosto igualdade
Grândola, vila morena
Terra da fraternidade

Terra da fraternidade
Grândola, vila morena
Em cada rosto igualdade
O povo é quem mais ordena

À sombra duma azinheira
Que já não sabia a idade
Jurei ter por companheira
Grândola a tua vontade"

Para sempre no nosso coração e com eterna gratidão!

Saudações.

 

Enviar um comentário

<< Home