quarta-feira, março 29, 2006

Promessas

Promessas, falsas promessas. Não me consigo habituar. Não sei se vale a pena denunciar, continuar a lutar, não sei se mudaremos alguma coisa. Mas tenho a certeza de que haverá sempre gente que nunca se calará, que irá sempre lembrar as promessas não cumpridas e que pelo menos tentaram, fizeram alguma coisa para mudar este cruel mundo em que vivemos. Eu sinto-me parte desses que se preocupam, lutam, querem e que não se calarão por um MUNDO MELHOR.

Informa-te!
Não te cales!

No ano de 2000, 189 chefes de Estado e de Governo assinaram a Declaração do Milénio que levaram à formulação de 8 objectivos de desenvolvimento específicos, a alcançar entre 1990 e 2015. Estes objectivos, podem ser resumidos da seguinte forma:

1- Reduzir para metade a pobreza extrema e a fome.
2- Alcançar o ensino primário universal.
3- Promover a igualdade entre os sexos.
4- Reduzir em dois terços a mortalidade de crianças.
5- Reduzir em três quartos a taxa de mortalidade materna.
6- Combater o VIH/SIDA, a malária e outras doenças graves.
7- Garantir a sustentabilidade ambiental.
8- Criar uma parceria mundial para o desenvolvimento.


Reduzir para metade a pobreza extrema e a fome
Somos quase 6 mil milhões de habitantes neste planeta. 1,2 mil milhões de nós sobrevive em condições de extrema pobreza, isto é, vive com menos de 0,85 euros por dia. Destes, 70% são mulheres. 6,3 milhões de crianças morrem de fome por ano e há 842 milhões de pessoas sub-nutridas no mundo.

Alcançar o ensino primário universal
Cerca de 115 milhões de crianças no mundo não vão à escola. Destas, três quintos são meninas. 876 milhões de pessoas no mundo são iletradas, dois terços das quais são mulheres.

Promover a igualdade entre os géneros
Dois terços dos analfabetos no mundo são mulheres e 80% dos refugiados são mulheres e crianças. Em muitos países as mulheres não têm direito à herança do marido, ficando desamparadas quando ele morre, não têm direito de voto nem de se associar nem de escolher o marido. Também em muitos países as mulheres não têm direito a aprender a ler, a ser remuneradas pelo seu trabalho e noutros, quando trabalham ganham em média menos do que os homens.

Reduzir em dois terços a mortalidade de crianças
Para além dos 6,3 milhões de crianças que morrem de fome anualmente mais 13 milhões morrem antes de atingirem os cinco anos por causas evitáveis, tais como diarreia.

Reduzir em três quartos a taxa de mortalidade materna
Mais de 500.000 mulheres morrem, por ano, durante a gravidez ou o parto, e 99% destas mortes ocorrem em países em vias de desenvolvimento.

Combater o VIH/SIDA, a malária e outras doenças
1 milhão de pessoas morre por ano de malária e mais 2 milhões depessoas morrem de tuberculose. Estima-se que entre 34 a 46 milhões de pessoas vivem com SIDA/HIV e entre 2,5 e 3,5 milhões de pessoas morreram de SIDA em 2003.

Garantir a sustentabilidade ambiental
2 mil milhões de pessoas no mundo não têm acesso a fontes de energia regulares. 1000 milhões de pessoas no mundo não têm acesso a água potável. 2,4 mil milhões de pessoas no mundo não podem contar com a melhoria do seu sistema sanitário.

Criar uma parceria mundial para o desenvolvimento
15% da população mundial vive nos países ricos, embora sejam responsáveis por 50% das emissões de carbono no mundo e 20% da população mundial consome 80% dos recursos do nosso planeta. Nos próximos 25 anos a população mundial vai aumentar de 6 para 8 mil milhões de habitantes, mas a maioria vai nascer nos países mais pobres. Muitos países pobres gastam mais com os juros da dívida externa do que com a resolução dos seus problemas sociais.


Passaram-se cinco anos e os líderes políticos continuam a não cumprir as suas promessas. Por isso, sob o lema “Pobreza Zero”, a campanha apela à sociedade para que se mobilize, actue e pressione os líderes políticos, e exija, como primeiro passo para a erradicação da pobreza, o cumprimento dos ODM.

A cada 3 segundos 1 criança morre devido a condições de pobreza extrema.

Este spot publicitário é feito por artistas Portugueses, a voz de Diogo Infante, Jay (Da Weasel), Pack (Da Weasel). Afinal também se fazem coisas boas em Português.

Pobreza zero
Vídeo enviado por tuga

<"De sua justiça">

14 Comments:

At 1:04 da manhã, Blogger a lice said...

Os líderes não cumprem promessas, África continua a ser o depositório do lixo da Europa e da América...
Em vez de mandarem medicamentos dentro da validade, preferem fazer experiências farmacêuticas...

Isto para não falar da malária, perfeitamente compatível, mas que continua a matar em silêncio, sem dó, nem piedade...

Beijinho.

 
At 1:48 da manhã, Blogger planaltobie said...

Este é o principal problema da humanidade, quanto a mim. A solução esbarra em muitas coisas, uma das quais é a corrupção dos goverantes africanos.

 
At 7:58 da manhã, Blogger amigona said...

A cada 3 segundos.... claro que vale a pena denunciar... sempre!!!

 
At 10:50 da manhã, Blogger Wakewinha said...

Eu uso a pulseira da pobrezazero.org e faço voluntariado pelo comércio justo!!! Mas se ao menos fôssemos mais...
Beijito*

[Lê e divulga.]

 
At 11:15 da manhã, Blogger Carlota said...

São números verdadeiramente impressionantes, mas para alguns são mesmo só números.
Tenho imensa admiração pela coragem de algumas pessoas que abdicam de parte das suas próprias vidas para se dedicarem a ajudar os que precisam.

 
At 2:41 da tarde, Blogger viktor said...

Toca a denunciar!
É esta a força da blogosfera. Ao contrário dos meios de comunicação, não há um poderoso grupo económico a controlar o que se escreve (pelo menos por agora).
Bjs

 
At 6:42 da tarde, Blogger papoilasaltitante said...

Também eu uso a pulseira pobreza zero. Esta semana na escola fiz junto dos meus alunos no âmbito do dia do Inglês uma, uma sensibilização para as causas do projecto "Make Poverty History". è bom que esta sensibilização comece nos mais pequenos, talvez assim se consiga mudar o mundo!!!
Como se diz aqui é também este o poder dos blogs!!
Bjs amiga... se vejo esta semana passada ....LIVRA!!!

 
At 7:18 da tarde, Blogger Madalena said...

Eu sei que eu pertenço ao oásis e isso causa-me um imenso sentimento de culpa. E depois ainda vem a falta de fé nos que governam o mundo...
Beijinhos tristes, Teté!

 
At 9:48 da tarde, Blogger O Quebra-Costas said...

Queremos associar-nos a esta causa!!!
Há que combater todas as injustiças...sejam elas aqui em Portugal ou no outro lado do mundo!!
A Cabra está com todos os seus amigos da blogosfera nesta luta!!!!
Bjs

 
At 10:12 da tarde, Blogger mixtu said...

promessas... todos temos que denunciar e lutar contra o "surro" que há em muitos governos e mentalidades...
jinhos para o oeste, amiga...

 
At 10:19 da tarde, Blogger Mocho Falante said...

é de facto uma tristeza que é alimentada pela hipocrisia mundial

beijocas

 
At 11:08 da tarde, Anonymous IO said...

Façamos ao menos o mínimo que podemos & devemos: conformarmo-nos NUNCA!!, é assim mesmo, TT!, um beijo por este 'post', IO.

 
At 5:10 da manhã, Blogger GARGANTUA said...

Teté: el dia que combatir la pobreza sea bien visto, las grandes mierdas mundiales, se van a pelear por quedar bien y aparecer en los noticiarios, tv, periodicos como las bienhechores del mundo. o sea nunca.....
te apoyo y te admiro, por tu lucha.

 
At 2:13 da tarde, Blogger CN said...

a ideia do spot é muito boa. conheço uma versão brasileira que ficou bastante melhor que esta...
mas ok, o que conta é a intenção.

 

Enviar um comentário

<< Home