terça-feira, junho 13, 2006

Desabafossssss...

Ontem tive que ir à escola apesar de estar de atestado médico por causa da rotura de ligamentos. Fui porque tinha assuntos a tratar e não os podia adiar nem fazer pelo telefone, também já chega de clausura de 9 dias.
Tive uma conversa com a minha "Chefe", uma conversa calma, serena onde trocámos ideias, onde lhe disse que não tinha votado nela para continuar à frente da escola, coisa que ela já sabia, mas também lhe disse o porquê dessa minha decisão. Pela primeira vez ouviu-me, não me virou costas, não se zangou comigo apesar de em algumas coisas termos opiniões contrárias. Gostei. Parece-me mais calma e tranquila.
Bem mas o que me levou verdadeiramente à escola foram os meus alunos.
Aproveitei e fui na hora que tinha Formação Cívica, tinha que seleccionar 4 alunos para uma actividade que se vai realizar na 4ª feira dia 14 e eles tinham que participar, porque gostam de participar, porque merecem o meu esforço. Nessa hora estava marcado um jogo do inter-turmas de Futsal em que eles iam defrontar uma das melhores turmas. Fui apoiá-los, fui confortá-los, fui porque desde que começaram os torneios inter-turmas ninguém quer jogar com esta minha turma. Porque são coesos, jogam em equipa, porque têm fair-play, porque jogam bem, seja, basquete, seja volei, seja futebol. São alunos interessados, participativos, com gosto em aprender e evoluir.
Têm chegado sempre à final, eliminando várias turmas e no jogo da final têm perdido sempre. Tem havido sempre polémica nas finais dos torneios, com dúvidas de lances e na contagem de tempo do jogo. Acabam sempre por ceder ao espírito desportivo e têm saído sempre a perder. Hoje mais uma vez isso aconteceu, mas desta vez eu estava lá, mas era como se não estivesse, não me quis meter nem na arbitragem nem no controlo do tempo, estavam lá dois Professores de Educação Física. No fim do prolongamento, um lance “polémico” em que a minha turma marca golo e sai vencedora. A outra turma diz que não é golo, é bom que se saiba que quem apita são alunos, um de cada turma. O Professor responsável, não sabia o que devia fazer. Depois de algum tempo e alguma discussão, resolvi intervir. Chamei os meus alunos, juntei-os e perguntei-lhes se queriam ganhar com aquelas dúvidas todas. Se não era melhor ganhar sem dúvidas e perder sem dúvidas. Claro que a resposta foi que queriam ganhar mas sem dúvidas, então propus mais 5 minutos de jogo e o 1º que marcasse ganhava. Aceitaram. Ao fim de poucos minutos, duvido que tenham sido 5, empatados estavam. Seguiu-se conforme manda o regulamento e foram marcados 5 grandes penalidades. Empate na mesma. Mais uma grande penalidade a cada turma quem falhasse perdia. Perderam os meus. Choraram. Todos, a turma toda, mesmo os que não estavam a jogar. Dizia-me um: “ficamos sempre em 2º lugar, o ano passado ganhámos tudo este ano somos sempre os segundos”. A pena que tive deles. Sofrem, esforçam-se, são educados, respeitadores. Sou um pouco exigente com eles no que toca ao fair play. Tão exigente que às vezes esqueço-me que eles têm 11 anos e gostam de ganhar, e que eu já fui assim. Exijo demais e temos tido azar com a honestidade que nos caracteriza, com fair play que praticamos. Às vezes devem detestar-me por isso, mas estou esperançada que um dia mais tarde dêem valor a tudo aquilo que lhes transmiti e que me custou tanto como lhes custou a eles.

Aos meus alunos, pela coragem, pela perseverança, pela responsabilidade, pela humildade e pelo fair-play que sempre demonstraram.

Ando desencantada, desmotivada, sem paciência , desejosa que o ano lectivo acabe.

Música de GNR - Mais vale nunca

Powered by Castpost
O fair play significa muito mais do que o simples respeitar das regras; engloba as noções de amizade, de respeito pelo outro, e do espírito desportivo, representa um modo de pensar, e não simplesmente um comportamento. O conceito abrange a problemática da luta contra a batota, a arte de usar a astúcia dentro do respeito das regras, o doping, a violência (tanto física como verbal), a desigualdade de oportunidades, a comercialização excessiva e a corrupção.

<"De sua justiça">

17 Comments:

At 11:46 da manhã, Blogger maresia_mar said...

Olá,simplesmente adorei este teu post.. demais... Pois explicar o fair play a miudos de 11 anos deve ser duro ai ai.. mas pronto já lhes prestaste aqui uma grande homenagem e mostraste como eles são importantes... Isso da desmotivação vai passar, vais ver.. tens que agradecer por aquilo que tens e não o contrário... pensa, estás viva e isso é o que mais interessa.. bjhs

 
At 12:08 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Também eu adorei o post!E só quero aqui deixar-te a minha força para não desanimares. Sei que não vais desistir nunca de incentivares e educares esses ou outros miudos para terem fair play, espírito desportivo e ao mesmo a serem justos. Sei que vale a pena e és capaz.
Bjs Lena

 
At 1:32 da tarde, Anonymous IO said...

'tás é a precisar de férias com água do mar, sol e o pé pronto para voltar a correr na areia da praia: não desanimes que logo logo tudo vai ficar mais animado e tu também! - beijo, força!, IO.

 
At 3:08 da tarde, Blogger Rosa said...

Então? São só uns jogos. Para além de fair-play, há que aprender também a relativizar ;)
Beijinhos.

 
At 3:44 da tarde, Blogger a lice said...

Espero que já estejas quase recuperada!:)

Beijinhos.

 
At 4:17 da tarde, Blogger jawaa said...

Que bom continuar a haver alunos assim e professores assim...!

 
At 6:00 da tarde, Blogger alikimista said...

Gosto muito de ler Paulo Coelho. Aprecio a espiritualidade e tudo o que a mesma encerra. Claro que existem outras coisas que me fascinam...
Jinhos

 
At 6:44 da tarde, Blogger boleia said...

o melhor que lhes podias ensinar! nao desanimes!

 
At 7:16 da tarde, Blogger 125_azul said...

Minha querida, adorei! Também eu exijo demais da minha pequena de 10 anos e até da de 5, tentando levá-las a ser solidárias, esforçadas, dignas de confiança. Não sei...os exemplos não são bons: na nossa época era tão mais fácil, os bons iam para o céu, os maus pagavam os pecados e ficava tudo certo! Agora, os bons são totós e os maus vão-se safando... Espero que o que ensinamos e exigimos seja pelo melhor, que valha mesmo a pena, um dia! Beijinhos e melhoras

 
At 7:54 da tarde, Blogger planaltobie said...

Parabéns para ti e para a turma. E relaxa, melhora o pé e aparece. És titular na minha selecção!
;-))

 
At 8:40 da tarde, Blogger papoilasaltitante said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 8:41 da tarde, Blogger papoilasaltitante said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 
At 10:21 da tarde, Anonymous Daniela Mann said...

É por tudo o que dizes que fico perdida sempre que um encarregado de educação, ou mesmo um colega, deixa no ar que as expressões são disciplinas de 2ª categoria! A educação física é fundamental por tudo o que disseste. O fair play é uma atitude perante a vida e perante a sociedade. Nenhuma disciplina o incute e divulga tanto como a educação física!
Beijinhos e parabéns pelo teu trabalho! Acredita que não é em vão!

 
At 12:04 da manhã, Blogger Madalena said...

Beijinhos, Teté. Eu sei que vai passar. Tu és de fibra e vais em frente. Gosto de pessoas assim e só isto faz sentido perante os nossos alunos. Só podemos transmitir-lhes os valores que realmente temos!

 
At 1:00 da manhã, Blogger papoilasaltitante said...

Olha minha mui querida e estimada amiga!! Adorei o teu post! Só um verdadeiro professor sente dessa forma a relação com os seus alunos. Sò um verdadeiro professor age assim! Amparemo-nos uns aos outros para podermos continuar a ser professores e a gostar de o ser!!!
Também eu ando desanimada... mas tenho fé que melhores dias virão!
Beijos amiga!!! Sempre em frente!

 
At 9:54 da tarde, Blogger Sinapse said...

Gostei muito deste teu post!


Beijinhos,
... e rápida recuperação! :)


Sinapse

 
At 3:25 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

 

Enviar um comentário

<< Home