terça-feira, junho 20, 2006

Operação Gaivota 2006

Operação Gaivota 2006.
Bem podia chamar-se Operação Fernando Pessoa, Operação Almeida Garret ou Operação Milú...

Música dos Pink Floyd - Another Brick In The Wall

Powered by Castpost

Os Exames nacionais do 12º ano arrancaram ontem.
Além dos alunos e Professores envolvidos nestes exames ficámos a saber que é uma enorme operação para a polícia e GNR.
As provas são religiosamente protegidas. Uma das maiores operações realizadas no nosso País.
Será por isso que vão deixar de andar nas estradas os GNR ou a polícia e vamos começar a ser vigiados por câmaras?
A operação inicia-se com o levantamento dos enunciados no Editorial do Ministério da Educação, edifício «guardado dia e noite», e com o transporte das provas para os comandos das duas forças de segurança. No dia de cada exame, PSP e GNR transportam os exames para as 618 escolas secundárias e após a sua realização são levados de novo para as sedes de agrupamento, onde serão corrigidos.
Sobre os exames sei que são necessários. Sou a favor deles, no fim de cada ciclo. Não concordo como são feitos, nem que estes alunos que iniciaram os seus estudos sem saber que no final do ciclo teriam exames o façam agora.
Por exemplo no 9º ano. Dia 21 e 23 deste mês decorrem os exames de Língua Portuguesa e Matemática. Todos os alunos vão a exame. Os bons, só com níveis 5, os médios, com níveis 4 e 5 e os que já estão chumbados. Para quê? Não me dizem?
Porque não premeiam os alunos que durante o ano, trabalharam, estudaram , cumpriram e tiraram na sua maioria 4 e 5 e dispensá-los de exame? E os que foram médios com níveis 3 e alguns 4 , irem estes a exame? E os que já estão chumbados, não irem a exame a não ser que se proponham? E porque não de uma vez por todas passar os níveis do 2º e 3º ciclos de 1 a 5 , para notas de 0 (zero) a 20 valores?
Em conversa no outro dia com a minha filha que anda no 9º ano, dizia-me ela que a professora de Língua Portuguesa estava mais nervosa com o exame que os próprios alunos. Estes queriam participar num torneio de andebol que se realizava na escola precisamente na 5ª feira, dia entre os exames de LP e Matemática. Pois para nós (que somos de outros tempos) o exame significa o futuro da nossa vida. Ou passávamos ou chumbávamos. Para eles, habituados a provas de aferição que não tinham significado nenhum para eles e exames para todos sejam bons ou maus alunos, continuam a não ter grande significado. Para estatística? Aferição? De quê?
Que a estrutura do ensino em Portugal, tem que mudar todos já percebemos, mas meus senhores, mudem rapidamente e com coerência sem imitarem este ou aquele País, pois copiar é corrupto, e concentrem-se no nosso País, nas nossas gentes e no que temos.

<"De sua justiça">

16 Comments:

At 12:15 da manhã, Blogger amigona said...

Pois já que aqui estava enquanto tu colocavas mais uma mensagem deixa-me desejar boa sorte para os "piquenos"... pelo menos para os que se aplicaram ao longo do ano... beijo...

 
At 1:21 da manhã, Blogger Belzebu said...

Pois! Mas o que temos é uma classe politica muito mais preocupada com estatisticas e rankings e coisas parecidas, e muito pouco em planeamentos a médio/longo prazo e reformas profundas!

Infelizmente os ciclos eleitorais condicionam as opcções!

Saudações!

 
At 1:59 da manhã, Blogger boleia said...

bem, boa sorte a todos! Quem estudou que vá descansado e quem preparou com a certeza de que deu o seu melhor!

 
At 8:35 da manhã, Blogger jawaa said...

Eu sou a favor de exames e não só no final do 12º. Tbém sou a favor da autonomia verdadeira das escolas e que sejam elas avaliadas e mostrem resultados. Não é só jogar bem, há que marcar uns golos para vencer.

 
At 8:40 da manhã, Blogger francis said...

Ainda não compreendi a razão de tamanho aparato policial. Será que a Cosa Nostra está a operar nas escolas?

 
At 10:10 da manhã, Blogger maresia_mar said...

Olá.. eu sempre fui contra os exames, acho que se devem previlegiar os alunos que deram o seu melhor ao longo do ano e não aqueles que passaram o ano a passear e que só se prepararam à última da hora, e alguns até conseguem bons resultados só nos exames.. eu só fiz exame na 4ª classe e no 12º ano, os outros ainda fui do tempo que se dispensava ou não conforme as notas e posso dizer que apesar de boa aluna os exames apavoravam-me. no inicio até bloqueava, felizmente tenho muito bom auto controle e depois lá conseguia, mas nem todos são assim, eu tenho um filho que baixa sempre as notas nos exames pois bloqueia e como ele devem existir milhões.. enfim.. o nosso ensino ainda deixa muito a desejar, há muito para se fazer e urge fazê-lo.. Bjhs

 
At 10:20 da manhã, Anonymous cristiana said...

operação gaivota?! Realmente bem podiam ter escolhido um nome mais adequado...ou pelo menos relacionado com a situação em causa...:)

 
At 10:49 da manhã, Blogger greentea said...

sei onde fica essa editorial do ME e de facto está sempre guardada...o q não impede qe há uns anos tenham sido desviadas as provas...

desconhecia que a GNR ia novamente buscar os exames para serem corrigidos outside...

Ontem foi Portugues do 12 º - houve criticas ! e dizer que todos os alunos têm de passar por eles, é demais de facto - um aluno de 18 ou 20 tem de ir a exame fazer o quê?

bjs

 
At 11:59 da manhã, Blogger Mocho Falante said...

sabes o que é que estas reformas me fazem lembrar? Aquelas pessoas que varrem o chão e levantam o tapete para colocar a poeira...

Relamente não se entende este método...cada vez mais baralhante e inutil

beijocas e espero que estejas melhor

 
At 12:26 da tarde, Blogger 125_azul said...

Já agora, sabes o que vai acontecer aos 10.000 alunos que faltaram ontem? Achas que a secreta os vai investigar? Serão mandados para uma machamba colectiva para capinarem e reflectirem sobre as faltas que cometeram? Ai, meus sais! Minhas gotas!!! Beijinho e muito, muito obrigada pelas palavras generosas de ontem.

 
At 12:32 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Pensei que só davam nomes às operações levadas a cabo nos fins de semana de grande fluxo de transito, mas afinal pelos vistos também o fazem para grande fluxo de exames. Msas como membro de um secretariado de exames podem crer que as exigências em torno dos mesmos são demais. Pena é que nem todos os alunos que os vão fazer os levem assim tão a sério. Quanto aos exames, concordo contigo: são importantes mas aqueles que se aplicaram durante o ano deveriam poder ser dispensados.
Bjs e já agora boa sorte para os teus filhotes. Lena

 
At 3:18 da tarde, Blogger Barão da Tróia II said...

Existe uma palavra no léxico Luso que define bem a situação que expões, essa palavra é "Palhaçada", tenho outra expressão, que ouvia de hora a hora quanda estava na recruta masa bem do decoro vou abster-me de a reproduzir, mas essa expressão ainda traduz melhor o desnorte deste sistema de ensino e deste Mistério da Educação, não me enganei é Mistério mesmo o que queria dizer, porque xcom tanta burrada, bronca e barracada é um mistério como as escolas ainda funcionam.

 
At 6:48 da tarde, Blogger a lice said...

Que tudo corra pelo melhor, com muito boas notas à mistura!:)

 
At 8:26 da tarde, Blogger Madalena said...

Boa sorte para todos!
Tenho experiências muito diferentes com os exames de 12º cá em casa. Beijinhos

 
At 8:26 da tarde, Blogger papoilasaltitante said...

Concordo com a dispensa para os melhores alunos.Pelo menos haveria uma motivação mais para os alunos se aplicarem durante o ano lectivo!!
Estou como a Lena...muitooo aparato.
Essa da operação MILÚ looool
Ai mãezinha... é mais ou mesnos como os furacões!
Bjs

 
At 9:42 da tarde, Anonymous Daniela Mann said...

Às vezes penso que há por ai uma dúzia de gente que tem o intestino grosso ligado ao cerebro!

 

Enviar um comentário

<< Home