sexta-feira, julho 07, 2006

Soluços e engasgos...

Um soluço no simplex, segundo o portugaldiário, porque ainda há poucos dias foi inaugurado com pompa e circunstância o acesso aos Diários da República através da net. Mas pelos vistos não é bem assim. Parece que só sabendo a data da saída do dito diploma ou o número do mesmo é que temos acesso a ele. A pesquisa por tema é só para quem paga pelo serviço.

Ora esta pesquisa já era possível, parece que uma vez pedido o esclarecimento pela linha de atendimento telefónico para a pergunta sobre a diferença entre o antes e o agora a resposta foi que “agora os cidadãos podem imprimir os diplomas sem pagar”.
Fiquei em choque...

Mas este é apenas um soluço eu conheço um engasgo.

Ontem estive o dia todo na escola a fazer matrículas e aproveitando a presença dos Encarregados de Educação, para poupar uma viagem à escola destes, entrega-se a s fichas de registo de avaliação do 3º período. E esse boletim de matrícula tem de ser preenchido à mão com dados que já estão na escola num programa informático, mas que não pode ser transferido para o boletim de matrícula porque não tem esta funcionalidade. Só neste País… Choque tecnológico? SIMPLEX?
Ora esta prática nem sempre, como a maioria das pessoas da minha geração bem sabe, foi feita pelos Professores. Era sim feita pelos serviços administrativos, vulgo, secretaria.
Mas como agora e de há uns tempos para cá somos cada vez mais pau para toda a obra, e sempre sem nos manifestar-mos com rigor lá nos vamos adaptando às novas situações e solicitações que nos são exigidas. Sim exigidas. Ninguém nos deu formação, ninguém nos pediu a opinião, ninguém nos perguntou se estávamos preparados. Pensaram, disseram e nós fizemos. E lá fazemos todos os anos matrículas.

Claro que temos dúvidas, claro que temos que preencher muitas das fichas, claro que nem sempre conseguimos resolver os problemas porque não somos funcionários administrativos e não sabemos dar resposta a transferências, a residências fora da área escolar, etc, etc.
Pois é , se a consulta do Diário da República era um soluço no SIMPLEX eu acho que este das matrículas é um ENGASGO.
Aqui há uns tempos falei-vos no SIMPLEX e esta das matrículas era uma das medidas que iriam ser implementadas para desburocratizar o nosso País.
A medida 266 é precisamente “ ERA UMA VEZ UMA MATRÍCULA NO ENSINO BÁSICO E SECUNDÁRIO”.

Ora se a escolaridade é obrigatória não se entende que todos os anos os alunos tenham que se matricular, muito menos quando em alguns casos os alunos passam 5 anos (do 5º ao 9º ano) na mesma escola. Pois a medida 266 do SIMPLEX ainda não entrou em vigor. Para quando? Esta era urgente, quanto a mim pois há muito que não faz sentido matricular no 1º , 2º e 3º ciclos.

<"De sua justiça">

11 Comments:

At 11:17 da manhã, Blogger ARTEMINORCA said...

Totalmente de acordo cara colega! E mais, para além de sermos acusados de não saber fazer as coisas administrativos, pelos próprios serviços administrativos, segundo a comunicação social estamos de férias!!! Com aulas a decorrer (no regime noturno), com exames nacionais para vigiar e corrigir, matrículas, formação de turmas, etc, etc!
É desmotivante!!
Um beijo solidário!

 
At 12:10 da tarde, Blogger viktor said...

Olá,
As ideias dos Simplex são boas, a execução das mesmas é provavelmente quase impossível, pois a simplificação irá esbarrar na burocracia que deu origem à necessidade da criação do próprio programa :)))

As escolas receberam informação acerca do novo sistema de matrículas pouco antes do final do ano lectivo. Tal implicaria, em muitos casos, novos programas informáticos ou adaptações aos programas existentes. Nada foi dito às escolas em termos de disponibilização de verbas para a compra de novos programas informáticos.

Na minha escola o programa informático permite a emissão de um boletim de matrícula. Assim, foi dito aos Directores de Turma para os Encarregados de Educação preencherem um impresso de "Actualização de Dados" que não necessitaria de ser assinado, pois o "print" do computador seria assinado no dia das matrículas. Estes boletins de actualização foram entregues na secretaria cerca de 1 semana antes do dia das matrículas. Obviamente que nenhuma secretaria do mundo consegue analisar mais de mil impressos numa semana. Assim, os Encarregados de Educação acabaram por assinar o boletim que tinham preenchido à mão. Tão Simplex...

A propósito, convido os participantes deste blog a consultar o site da minha escola, do qual sou responsável. Poderão ver, por exemplo a estatística da assiduidade do corpo docente que é maioritariamente superior a 90% de aulas dadas.
Afinal, os professores não faltam tanto como isso, senhora ministra :)))
O endereço é:
www.djoao.net

 
At 1:26 da tarde, Blogger dakidali said...

Obrigado Viktor por deixares sempre aqui um comentário pertinente e que é sempre bem vindo e do meu agrado. Obrigado também por deixares a página da tua escola que há muito gostava de lhe fazer uma visita.
Beijinhos e volta sempre és uma mais valia para este blogue.
Beijinhos para ti e Pamina.

 
At 2:48 da tarde, Blogger a lice said...

Infelizmente a simplificação que se pretende nem sempre é possível...

As ideias são boas, mas passá-las à prática é que é mais complicado...:(

Beijinhos.

 
At 4:42 da tarde, Anonymous Anónimo said...

Cada vez mais acho que SIMPLEX só na cabeça (cheia de ideias!) e no gabinete do nosso primeiro. Não sei porquê mas parece-me que, todas as medidas do dito que até agora foram implementadas, funcionam apenas no dia da sua apresentação - para a comunicação social ver!
Quanto á medida 266 cá continuaremos à espera, mas está visto que ainda não foi este ano. Talvez para o ano...!!!!!!!!
Bjs Lena

 
At 9:18 da tarde, Blogger Mocho Falante said...

é o país que temos, ando tudo a brincar às modernizações e abrincar mal ainda por cima

beijocas

 
At 10:30 da tarde, Anonymous Daniela Mann said...

Parece que andam a gozar com o país! E só no fim de aplaudirmos é que percebemos que fomos enganados!
Beijinhos

 
At 12:30 da manhã, Blogger boleia said...

como em tudo, está-se sempre a aprender...

 
At 12:40 da manhã, Anonymous Paulo G. Trilho Prudencio said...

Olá Tété.

Na minha escola não há matrículas desde o século passado: desde 1999, mais precisamente. Não foi preciso nenhum simplex, nem esperei pela "autorização superior". Desde 2001 que não há papéis na escola. Conselhos de turma, actas, eu sei lá.... tudo digitalizado. E as inspecções, depois de perceberem, até ficavam curiosas em perceber.
Foi uma experiência inesquecível, como te disse. Desculpa lá a minha imodéstia. Mas há coisas que ou são os cidadãos que mudam ou então... são 10.000 escolas.

Beijo grande do Paulo.

 
At 11:30 da tarde, Blogger Madalena said...

O simplex está mesmo muito engasgadex... Eu não entendo este choque tecnológico em que passa a haver outra vez livro de actas escritas à mão, matrículas como tu contas e na minha escola também...
Até o concurso teve de "levar" com o adiamento porque o sistema não aguentou... Só nós! Beijinhos solidários

 
At 12:29 da tarde, Blogger viktor said...

Olá,

O colega Paulo Prudêncio foi um dos pioneiros na informatização escolar. Sem utilizar nenhum daqueles programas caros, com funções limitadas e que apenas servem para enriquecer as empresas de informática, conseguiu criar de raiz todo um sistema. Para tal, utilizou como suporte uma simples base de dados (para mim uma das melhores e mais simples bases de dados de utilizar), o Filemaker da Apple. O resultado foi tão bom, que vieram responsáveis da Apple dos Estados Unidos para ver a implementação do sistema.

O que pretendo implementar no meu agrupamento vai ainda um pouco mais longe. Trata-se de efectuar todas as comunicações internas via e-mail e criar um sistema de partilha de ficheiros (modelos de acta, relatórios, estatísticas, etc) entre as diversas escolas. Trata-se no fundo de criar uma verdadeira união das escolas num agrupamento, recorrendo aos meios informáticos.

As melhores soluções são sempre as mais simples e não as mais simplex:)))

 

Enviar um comentário

<< Home